Infestação de Pernilongos

Publicado em 12/01/2017 às 22h35

Após reclamações, prefeitura de SP marca ação contra pernilongos

Os moradores de Alto de Pinheiros, Vila Leopoldina,  Lapa, Butantã e outros bairros da zona oeste próximos do rio Pinheiros, em São Paulo estão sofrendo com uma infestação de pernilongos tipo cúlex que, neste ano, parece estar maior, tirando literalmente o sono das pessoas, que acordam com o zunido no ouvido.

Ação emergencial

A prefeitura marcou para esta quinta-feira, a partir das 7h, uma  ação emergencial para eliminar focos de pernilongos no rio Pinheiros.

Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, haverá aplicação de larvicida biológico para controle das formas “imaturas” do cúlex em uma das margens e de inseticida na vegetação marginal de talude na outra. A vizinhança torce, muito, para dar certo.

Prateado, cúlex vive até dois meses

Se não for vítima de inseticida, da raquete elétrica ou da boa e velha chinelada, o cúlex, pernilongo típico das infestações da região do rio Pinheiros, vai viver dois meses.

O zunido, diz o biólogo Luiz Eloy Pereira, 66 anos, vem do bater das asas do bicho, que é prateado.

E quem te ataca, pica e suga sangue é sempre a fêmea. “Ela precisa de substâncias que há no sangue para o desenvolvimento e postura dos ovos”, afirmou Pereira, vice-presidente do Conselho Regional de Biologia – 1ª região.

As infestações ocorrem nessa época porque o calor e as chuvas favorecem a reprodução e a eclosão dos ovos. “As larvas do cúlex precisam de baixo teor de oxigênio, então sobrevivem na margem do Pinheiros”, explicou. 

Categoria: Noticias e Eventos

Enviar comentário

voltar para Blog

bsd b01s center|show bdt b01s|b01s bdt|bnull||image-wrap|news login|b01 c05 bsd|b01 c05 bsd|news login b01 bsd c05|c05 b01 bsd|b01 c05 bsd|content-inner||